Compartilhando

22 de agosto de 2014

Gênio da falsificação dá 6 dicas para evitar ser alvo de fraudes bancárias

Filed under: golpe — vergaranunes @ 09:57

Frank Abagnale Jr., que inspirou o filme “Prenda-me se for capaz”, foi um dos maiores falsários da história; hoje ensina o público a fugir de seus antigos colegas de carreira

Se você assistiu “Prenda-me se for capaz”, longa do diretor Steven Spielberg, estrelado por Leonardo Di Caprio e Tom Hanks, possivelmente se lembra quem é Frank Abagnale Jr.

O filme, baseado na biografia de um dos maiores fraudadores da história dos Estados Unidos, mostra muitos elementos em comum entre o personagem representado por Di Caprio e o verdadeiro Abagnale Jr, que está em visita ao Brasil nesta semana para lançamento do Safety, nova plataforma de segurança da informação da Serasa Experian.

Reprodução

Leonardo Di Caprio representou Frank Abagnale Jr. nos cinemas, em filme dirigido por Steven Spielberg: ele fingiu ser piloto da PanAm por anos

 

 

Há 35 anos a serviço do principal órgão de investigação norte-americano, o FBI (Federal Bureau of Investigation), Abaganale Jr. usa sua experiência como estelionatário para desmascarar outros criminosos e fraudadores – teve participação ativa no esclarecimento de crimes financeiros como os casos Enron, Madoff, entre outros.

Filho de pais separados, Abagnale saiu de casa aos 16 anos. Durante cinco anos, se passou por piloto de avião, professor universitário, pediatra e advogado. Durante esse período embolsou nada menos que US$ 2,5 milhões em cheques falsificados. Aos 21, foi pego pela polícia francesa, mas só cumpriu cinco anos de sua pena. Foi solto sob a condição de ajudar as agências federais com as investigações sobre fraude – sem nenhuma remuneração.

Aos 66 anos, Abagnale diz ser um homem regenerado. Atualmente, escreve um livro sobre ética e caráter e defende o ensino de conceitos morais desde os primeiros anos escolares. “Eu era uma criança quando cometi todos esses crimes. Só sou considerado um gênio hoje porque eu tinha apenas 16 anos quando comecei isso”, diz. “Mesmo aos 16 anos, uma criança precisa de pai e mãe, precisa de assistência. O divórcio dos pais provoca reações difíceis de calcular quando você é jovem e destemido.”

No entanto, hoje ele acha que a vida dos fraudadores está cada vez menos desafiadora. “É quatro vezes mais fácil fraudar um cheque hoje”, diz. “Você entra no site do banco, capta a marca, coloca toda a informação, imprime seu cheque em quatro cores ainda melhores que a impressão do banco.”

Para Abagnale, a tecnologia ajuda o crime e ainda há muitas pessoas e empresas que não se atentam para a quantidade de informações que disponibilizam em cadastros, redes sociais, entre outros. Por isso, ele acredita na educação na disponibilização de dados. “A maior parte das pessoas é honesta, então não vê nenhum mal em compartilhar suas informações, mas quando sabem do risco que correm, aprendem”, lembra.

“Criminosos fogem das dificuldades e buscam oportunidades. Se for difícil para eles buscarem seus dados, eles desistirão de você”, diz. “Eu sempre sugiro que as pessoas façam as mesmas coisas que eu faço para proteger suas informações.”

Confira as seis dicas de Frank Abagnale Jr para evitar fraudes.

1) Tenha um triturador: “Tudo o que você acredita não ter qualquer significado, como um envelope, por exemplo, pode ser valoroso para alguém. Triture tudo que tiver seu nome, endereço e quaisquer outras informações suas.”

2) Assine serviços de monitoramento do cartão: “Adquira algum sistema de monitoramento para as suas transações. É fundamental que você saiba sempre que alguém estiver tentando fazer alguma operação com seu cartão.”

3) Evite os cheques: “Tenha cuidado com quem vai receber seus cheques. Um cheque tem informações como seu nome, números de documentos, agência e conta bancária, além da sua assinatura junto ao banco.”

4) Evite o cartão de débito: “Eu não uso cartões de débito. Quando você entrega seu cartão para uma operação de débito, você está abrindo o acesso da sua conta bancária para aquele estabelecimento.”

5) Para internet, prefira pagar com crédito: “Eu adoro fazer compras na internet, mas sempre pago com o cartão de crédito. Se alguém estiver tentando roubar seu dinheiro, melhor que roube o dinheiro da Visa ou da Mastercard do que o seu. A responsabilidade de zelar pela sua segurança passa a ser deles.”

6) Evite fotos frontais nas redes sociais: “Quanto mais fotos você tiver no Facebook, mais rápido um fraudador vai descobrir seu perfil, as coisas que você gosta e compra, as lojas e os estabelecimentos que frequenta. Eu sugiro aos jovens evitar as fotos frontais de rosto, porque os softwares de detecção de face estão cada vez melhores e eficientes. Hoje eu levo sete segundos para chegar ao seu perfil no Facebook se eu tiver uma foto sua.”

7) Evite oferecer muitos dados: “Quando você coloca o local do seu nascimento e sua data de nascimento no Facebook, você oferece 98% das informações que um criminoso precisa para buscar seus dados e te fraudar. Não percebemos o quanto as pessoas procuram por essas informações.”

 

Publicado de: http://economia.ig.com.br/financas/meubolso/2014-04-01/genio-da-falsificacao-da-6-dicas-para-evitar-ser-alvo-de-fraudes-bancarias.html

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.