Compartilhando

18 de abril de 2013

DIVERSIDADE NA SURDEZ

Acessibilidade para todos os surdos
Sô Ramires
Há surdos que se comunicam usando a língua brasileira de sinais, libras, para esses é necessário janela de libras nos audiovisuais e intérpretes para comunicação em geral. Como não fazem parte da minha vivência cotidiana desconheço se têm outras necessidades de comunicação. E lembro que muitos usuários de libras também conhecem e língua portuguesa, então podem usar legendas e textos escritos.
Há surdos que são oralizados, fazem leitura labial e são alfabetizados em português: necessitam legendas escritas, usam leitura labial na conversação observando o rosto de quem fala e não necessitam intérpretes.
Para as legendas existem as closed caption (legendas ocultas) usadas na televisão, que podem ser acionadas ou não, as open caption, usadas em cinema e teatro, e é possível o acompanhamento de aulas, palestras, sessões de tribunais etc. com legendas feitas por estenotipia por profissionais especializados e que podem posteriormente ser impressas.
Em todos os locais públicos necessitamos informações escritas e alarmes luminosos. Tudo que for dito por alto falantes deve aparecer também escrito em telões.
Entre os surdos oralizados um grande número pode ouvir usando próteses, como aparelhos auditivos e vários tipos de implantes. Faço parte deste último grupo.
Existem equipamentos de sonorização especial que enviam som diretamente para aparelhos auditivos e implantes, e assim podemos ouvir teatro, cinema, música, palestras, aulas… diretamente nas próteses, eliminando ecos, ruído ambiente etc.
O FM é um equipamento individual e requer um microfone próximo à fonte sonora e um receptor para a pessoa surda; o Amplificador de Indução Magnética, aro magnético (hearing loop) transmite o som para o ambiente, sendo captado pelo aparelho auditivo ou implante, sendo por isso de uso coletivo. Nenhum deles interfere no som ambiente e não prejudica a audição das pessoas não surdas.
Nos ambientes de trabalho a comunicação escrita é fundamental. E-mails, SMS e recursos semelhantes agilizam a comunicação. Existem também telefones com amplificação que alguns surdos podem utilizar com eficiência. No mercado existem ainda telefones com teclado cuja utilização é complicada por necessitar o mesmo tipo de equipamento nas duas pontas da comunicação, é caro e ineficiente, por isso seu uso é quase insignificante. Podemos ver alguns desses modelos em terminais de Metrô de São Paulo, mas sinceramente nunca usei nem vi ninguém usando. A comunicação via SMS e e-mail é mais ágil e precisa ser implantada no atendimento a clientes, na marcação de consultas, atendimento bancário, serviços de urgência etc.
Levando em conta essas informações peço aos profissionais que trabalham com, escrevem sobre e militam pela inclusão de pessoas com deficiência que ao falar sobre surdos não falem somente de um segmento, os usuários de libras.
Existe uma enorme diversidade na surdez assim como soluções específicas para a acessibilidade de cada grupo.
Sô Ramires para o blog Sulp e Comunidade dos Surdos Oralizados.
Abril/2013
Anúncios

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.